em 30 setembro 2010 03:56 pm 2

Terceirizar não é um bom negócio

A terceirização de serviços em condomínios é um assunto que causa muitas discussões porque a principal razão daqueles que a defendem é a economia que ela traria, mas agora esse argumento foi derrubado. O Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de São Paulo (Sindifícios) realizou recentemente um levantamento de preços para esclarecer definitivamente essa questão.

Durante alguns meses o Sindifícios fez uma pesquisa entre várias empresas de terceirização, simulou a necessidade de contratação de três funcionários para portaria durante 24 horas, com ensino médio completo e experiência, e traçou um paralelo comparando os custos da contratação de mão de obra própria e de uma empresa terceirizada.

Os cálculos

Para realizar o levantamento, o Sindifícios pesquisou empresas que mais parecem de “fachada”, oferecendo os três funcionários por uma média de R$ 4.200,00 ao mês. Ao apurar essas empresas, para o valor ser abaixo da média do mercado, a maioria não recolhe INSS, FGTS, não oferece benefícios aos empregados, enfim, explora a mão de casino online obra.

Com empresas mais tradicionais, que recolhem o INSS, oferecem cesta básica, condução, vale refeição e registram o trabalhador, o custo para o condomínio dos três funcionários gira entre R$ 5.900,00 e R$ 6.200,00. Contudo, essa diferença não é repassada ao trabalhador e ele, quando se desliga da empresa, muitas vezes descobre que o dinheiro ficava com os donos da terceirizada.

Por fim, a contratação legal de quatro funcionários próprios do condomínio (ou seja, um funcionário a mais, porque a carga horária deles é menor), com todos os recolhimentos e benefícios, gira em torno de R$ 5.200,00. Uma economia que chega a R$ 1.000,00 para ter funcionários contratados e satisfeitos.

Resultado

A terceirização não é a melhor alternativa para economizar. Muitos síndicos são seduzidos pelos apelos das propagandas de empresas de terceirização. Porém, a realidade é outra e o trabalhador deve se informar para saber se defender. É crescente o número de prédios que terceirizam, se arrependem e depois voltam a contratar seus funcionários.

O presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios (Fenatec) e também do Sindifícios, Paulo Ferrari, explica que com tantas provas não se deve pensar em terceirizar. E ressalta: “Quando o prédio terceiriza, ele expõe a vida dos condôminos a pessoas que ele não conhece, hoje estão lá e amanhã podem não voltar; já o funcionário do prédio, esse sim cria vínculos com os moradores e passa a eles a segurança que precisam.”

A pesquisa foi realizada em São Paulo, mas serve como base para todo o país, pois independente do estado a situação não é muito diferente. Outro ponto positivo para os funcionários de condomínios é que eles atendem bem melhor a cada morador, pois normalmente o vê como patrão, como uma pessoa próxima e não como um estranho.

 

Arquivado em Notícias

2 Comentários para “Terceirizar não é um bom negócio”

  1. JOSE EDIVALDO DOS SANT disse:

    Bom dia.
    Concordo com as afirmaçoes desta reportagem. Contudo gostaria de ressaltar que precisamos profissionalizar nossos colaboradores atraves de treinamentos de acordo com as necessidades do condominio, orientaçao profissional, e um acompanhamento diario das atividades desenvolvidas por eles – este o um diferencial que as empresaras terceirizadas oferecem e que acabam por converncer os sindicos.
    Uma boa forma de um acompanhamento é desenvolver um cronograma de atividades para toda a area operacional do condominio.
    Outra sugestao é criarmos o habito de selecionar melhor na hora da contrataçao, traçando um perfil para o colaborador de acordo com o condominio que ele vai trabalhar. Devemos se possivel deixar de contratar aquela indicaçao de um conhecido só porque ele esta desempregado, o que em muitos casos traz muitos aborrecimentos ao condominio, pois geralmente o perfil nao está adequado.

    Edificio – Janaina – Setor Leste Vila Nova – Fone – 84889920/81480997

  2. SEEG disse:

    Ilustres representante do Edifício Janaína, agradecemos a sua colaboração com o crescimento da categoria.

    Esta é de fato uma questão delicada, porém temos fornecido cursos de formação para os empregados da categoria.
    Caso seja do interesse do seu condomínio, o mesmo poderá agendar a participação dos empregados nos cursos fornecidos pelo SEEG.
    Informamos que haverá uma nova turma para Curso de formação e aperfeiçoamento no mês de Janeiro de 2011, e as inscrições podem ser feitas ligando no telefone 62-32023686 a partir do dia 22/11/2010.

    A terceirização é algo que talvez ainda não foi medido as consequências pelo o condomínio, eis que poucas são as empresas sérias do mercado, e mais, geralmente tem problemas com a Justiça e isto acaba recaindo no condomínio, que em sua maioria das vezes tem que pagar o débito. Ademais temos visto que vários condomínios amargam com a troca dos empregados diretos por empresas, eis que estes empregados não enxergam os moradores com seus “patrões”, o que dificulta convívio, além da segurança do condomínio.
    Tivemos notícias de assaltos em condomínios, pelo fato da troca do porteiro que faltou no dia do serviço, pelo fato de abriu a entrada do prédio para os ladrões, pensando ser morador.

    Ademais, estamos aqui para colaborar a acrescentar na vida dos empregados de nossa categoria.
    Agradecemos a atenção dispensada e nos colocamos a disposição para colaborar.

    Att,
    Cláudio Mariano P. Dias
    Advogado do SEEG

Comente!